fbpx

Festival, que aconteceu entre os dias 3 e 20 de outubro no Rio, exibiu 100 curtas feitos por crianças do Brasil e mais 19 países em quatro locais da cidade com entrada franca.

 

Estimativa de pessoas alcançadas é de aproximadamente 11.500, entre público presente e alunos participantes do projeto Pequeno Cineasta na Escola.

 

O estado do Rio Grande do Sul consagrou-se o grande campeão da 8ª edição do “Festival Internacional Pequeno Cineasta” (FIPC), que aconteceu entre os dias 3 e 20 de outubro, com o patrocínio do canal Gloob, no Rio de Janeiro, trazendo um panorama da produção audiovisual infantojuvenil do Brasil e do mundo. Entre os quatro premiados nacionais, três são gaúchos. Os vencedores levaram para casa o troféu “Pequeno Cineasta” e uma claquete profissional da KODAK. A cerimônia de encerramento aconteceu ontem, dia 20, no Museu do Meio Ambiente, no Jardim Botânico e contou com uma homenagem ao “Festival de Curtas das Escolas Públicas do Distrito Federal”, iniciativa que dá voz aos estudantes da rede pública estudantil da capital federal a partir da visibilidade e incentivo à alfabetização audiovisual. Gleison Cardozo, Gerente de produção e difusão de mídias pedagógicas da SEEDF, veio ao Rio de Janeiro especialmente para cerimônia.

 

Entre os cerca de 350 filmes inscritos, foram exibidos, no total, 100 curtas vindos do Brasil e de mais 19 países: Alemanha, Argentina, Austrália, Venezuela, Colômbia, Dinamarca, Espanha, EUA, França, Geórgia, Grécia, Holanda, Irlanda, Itália, Portugal, Índia, Sérvia, China e Uruguai, sendo esses quatro últimos estreantes no festival. O público presente estimado foi de mais de 2.700 pessoas, que puderam conferir 77 sessões, distribuídas em quatro locais da cidade: Instituto Cervantes, em Botafogo; Museu do Meio Ambiente, no Jardim Botânico do Rio de Janeiro; Arena Dicró, na Penha, e Espaço Apis, no Centro. Somando as sessões realizadas através do projeto “Pequeno Cineasta na Escola”, que disponibilizou através de uma plataforma digital o conteúdo das mostras para 82 instituições de ensino do país, o número sobe para mais de 11.500 pessoas alcançadas. 

 

A mostra competitiva contou com 40 produções divididas em quatro mostras: nacional e internacional criança (entre 8 e 12 anos) e nacional e  internacional jovem (entre 13 e 17 anos). O júri oficial foi formado por 32 jovens cineastas entre 8 e 17 anos,  mediados por Juliana Milheiro (Coordenadora de Conteúdo do Canal GLOOB) e Andrea Cursino do Couto (Editora-Chefe e Proprietária do site Cinema Para Sempre), convidadas pelo festival para “provocar” o corpo do júri após sessão fechada para votação. Já o júri popular, apenas crianças puderam votar. “O grande diferencial do festival Pequeno Cineasta é que nele as crianças e jovens é quem tem a voz. Não só as produções são feitas por eles como os filmes vencedores também são escolhidos por eles”, explica Daniela Gracindo, idealizadora do evento.

 

VENCEDORES: Na escolha do júri oficial, o vencedor na categoria criança nacional foi o curta de ficção “Clubinho News: Especial Lixinhos Abandonados” (São Borja, RS), com roteiro e direção de Davi Rey, de 11 anos. O filme fala sobre a questão do lixo nas ruas através de um telejornal apresentado por crianças. Na categoria jovem quem levou o troféu foi “Brincadeira” (Porto Alegre, RS), de Rafaela Cardoso, 17 anos, que conta a historia de um garoto entediado que decide pregar uma peça em seus colegas e sua brincadeira provoca resultados que ele jamais imaginou.  

 

Na escolha do público, na mesma categoria, o filme escolhido foi “Rosana Pereira” (Pelotas, RS), do pequeno cineasta Mateus Armas, também de 17 anos. O curta conta a história de Rosana, a “Loira do Banheiro”, que após passar anos se divertindo com a ideia de ser um fantasma se vê esquecida no tempo e decide buscar ajuda para voltar a assustar as pessoas. Fechando a lista dos premiados nacionais, o curta “Angry Toys” (Salvador, BA), uma direção coletiva de crianças de 10 e 11 anos, apresenta a história de brinquedos que cansados de ficar guardados, começam a cobrar o seu direito de brincar.

 

Os premiados internacionais na escolha do júri popular foram “Lendas Do Handball” (Austrália), na categoria criança; e “Shhhhh” (Dinamarca), na categoria jovem. Pelo júri oficial, os eleitos foram “Nós Podemos Fazer Tudo” (Sérvia), na categoria internacional criança; e “Brainstorming” (Espanha), na categoria internacional jovem. 

 

DESTAQUES DA PROGRAMAÇÃO E ATIVIDADES EXTRAS: além das mostras competitivas e não competitivas o festival promoveu duas sessões especiais em parceria com o Canal Gloob. No dia das crianças, foi exibido o filme “D.P.A. 2 – O mistério Italiano” com a presença da atriz Nicole Orsini (a Berenice) respondendo a perguntas e tirando fotos com o público após a sessão. No dia 19, a programação contou com a pré-estreia de “Bugados”, nova sitcom do canal. Quem foi pode assistir em primeira mão os dois primeiros episódios da série que estreia hoje, 21, na TV.

 

No Instituto Cervantes, em Botafogo, aconteceu a “Mesa Redondinha”, onde o público acompanhou jovens do Brasil e da Itália trocando experiências sobre o processo de realização de seus filmes através de videoconferência. Após a exibição, os alunos debateram sobre as obras e responderam perguntas da plateia com mediação do professor Girolamo Macina (media educator, roteirista e videomaker) e de Pablo Talavera (coordenador do projeto “Aprendiz de Cinema da Escola Carlitos”, SP).

 

A programação também contou com oficinas gratuitas voltadas para crianças e jovens. Na “Oficina Claquete”, ministrada por Daniela Gracindo, os alunos conheceram os conceitos básicos da linguagem cinematográfica e as principais funções de uma equipe de cinema, através da experiência de realizar uma cena. Já na “Oficina de Animação Ambiental”, ministrada por Alexandre Juruema, os alunos aprenderam a técnica de animação stop motion usando diversos materiais disponíveis na natureza, como folhas, plantas, sementes, pedras e flores, no Jardim Botânico do Rio de Janeiro. 

 

Para completar, o festival promoveu ainda um workshop gratuito para educadores, oferecido pelo Instituto Cervantes, com foco no cinema como ferramenta de ensino, ministrado pela uruguaia, Carolina Deveras, diretora e docente do TAA (Taller de Arte Audiovisual), plataforma audiovisual e de educação escolar de cinema voltada para crianças e adolescentes.

 

O projeto 8º “Festival Internacional Pequeno Cineasta” conta com o patrocínio da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, Secretaria Municipal de Cultura, Lei Municipal de Incentivo à Cultura – Lei do ISS e canal Gloob.

 

VENCEDORES JÚRI OFICIAL

 

  1. Categoria Nacional Criança: Clubinho News: Especial “Lixinhos Abandonados”, de Davi Rey. São Borja, RS – Ficção. 
  2. Categoria Nacional Jovem: Brincadeira, de Rafaela Cardoso. Porto Alegre, RS – Ficção. 
  3. Categoria Internacional Criança: Nós Podemos Fazer Tudo (Mi mozemo bas sve), direção coletiva de crianças entre 9 e 12 anos. Sérvia – Animação
  4. Categoria Internacional Jovem: “Brainstorming”, criação e direção coletiva de alunos entre 13 e 17 anos da escola Cinema Kids. Espanha – Ficção.

 

VENCEDORES JÚRI POPULAR

 

  1. Nacional Criança: Angry Toys, direção coletiva de crianças de 10 e 11 anos. Salvador, BA- Animação.
  2. Internacional Criança: Lendas do Handball (Handball Legends), direção coletiva de alunos do 3º ano do Ensino fundamental. Austrália – Ficção. 
  3. Nacional Jovem: Rosana Pereira, de Mateus Armas. Pelotas, RS – Ficção. 
  4. Internacional Jovem: “Shhh… – Shhh…”, de Clara Foss Billing. Dinamarca – Ficção.

 

Fernanda Lacombe

fernanda@lageassessoria.com

  1. 3579-8960/21 98121.7409

Não há nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Start typing and press Enter to search

Carrinho de compras